Cristais na Urina – O Que Pode Ser, O Que Fazer, Tipos e Sintomas

0
17


Quando dizemos que há cristais na urina, é preciso considerar que há uma quantidade aceitável para que a condição não seja considerada preocupante. A seguir, você entenderá o que pode ser e o que fazer quando isso acontece.

Antes de mais nada, é preciso entender que há diversos tipos de cristais identificados na urina e que, em pouca quantidade, é uma situação considerada normal. Isso pode ser desencadeado por motivos diversos, que vão desde hábitos alimentares, até baixa ingestão de água.

No entanto, a situação torna-se preocupante quando a concentração de cristais é maior do que o aceitável. Normalmente, esse fenômeno pode ser o indicativo de alguma doença.

Aproveite e entenda também quais são os sintomas da infecção urinária e alguns tipos de remédio para infecção urinária mais usados, que pode ser uma das causas de cristais na urina.

O que são cristais na urina?

Antes de saber o que pode ser a presença de cristais na urina, é preciso considerar que, em sua composição, há diversas substâncias químicas. Essas substâncias, ao serem submetidas a certas condições, podem se solidificar e formar pequenos cristais de sal. Esse fenômeno é oficialmente conhecido como cristalúria.

Anúncio
Liberdade Financeira de Verdade!

Em muitos casos, cristais são encontrados na urina de pessoas saudáveis e indicam condições não tão graves, como excesso de proteína, por exemplo.

No entanto, enquanto muitos casos são inofensivos, em outros, pode ser um indicativo de doenças mais graves.

Esses cristais são formados devido à precipitação de certas substâncias que estão no corpo humano. Dentre essas substâncias, pode-se elencar, como principais, compostos orgânicos e medicamentos.

A mudança de temperatura no corpo é uma das principais formas de ocasionar a precipitação. No entanto, fatores como infecções urinárias e alteração no pH da urina também podem desencadear essa situação.

Quais são os sintomas?

Quando há a presença de cristalúria, alguns dos possíveis sintomas podem ser:

  • Febre;
  • Sangue na urina;
  • Fadiga;
  • Dor abdominal;
  • Vontade de urinar frequentemente;
  • Dor nas costas ou flancos;
  • Espuma na urina;
  • Sabor metálico na boca;
  • Perda de apetite;
  • Dificuldade para dormir;
  • Icterícia – pele com coloração amarelada.

Quando um ou mais desses sintomas se manifestam, recomenda-se que você se dirija a um clínico geral ou a um nefrologista. Com isso, o tratamento correto poderá ser iniciado.

Como cristais na urina são diagnosticados?

Quando alguns sintomas se manifestam e você procura ajuda médica para tratar a situação, certos exames serão solicitados a fim de se identificar a matriz do problema.

Nesse caso, o diagnóstico é feito por meio do exame de urina, que é oficialmente conhecido como EAS.

Nele, o paciente coleta uma amostra de urina e envia para análise a fim de identificar os corpos estranhos que possam estar presentes.

Durante a análise da amostra, que é feita em microscópio, os cristais podem ser identificados e então será acusado no resultado, que deverá ser visto pelo médico para que o tratamento adequado possa ser iniciado.

Causas

Existem diversos fatores que podem suscitar a produção de cristais na urina. Os mais comuns são:

1. Infecção de urina

Quando uma pessoa possui infecção urinária, há a presença de certas bactérias ou demais microrganismos no aparelho urinário. Consequentemente, há a alteração do pH da região. Esse ambiente será propício à precipitação de certos compostos.

2. Pedra nos rins

Cálculo renal é o nome que se dá ao quadro que é popularmente conhecido como pedra nos rins. Esse quadro é diagnosticado por meio de exame de urina, embora diversos sintomas permitam antevê-lo. Essa condição é um fator de risco para a manifestação de cristais na urina.

3. Excesso de proteína

Pessoas que adotam dietas hiperproteicas têm mais chances de desenvolverem cristais na urina. Por isso, não é incomum encontrar fisiculturistas com essa condição. Isso ocorre pois o excesso de proteína no organismo sobrecarrega os rins, que não consegue metabolizá-los adequadamente.

Em consequência disso, haverá uma maior concentração de ácido úrico, formando pequenos cristais.

4. Falta de ingestão de água

A desidratação é outro fato de risco para a cristalúria. Como não há quantidade suficiente do líquido para diluir os sais, a precipitação ocorre, e os cristais são formados.

5. Uso de medicamentos

O surgimento do cristal de sulfonamida na urina é comumente associado à administração frequente de medicamentos.

Tipos de cristais na urina

Embora a presença de cristais na urina seja algo comum e até mesmo conhecido por uma boa parcela da população, o que nem todos sabem é que existem diversos tipos de cristais.

Essas variedades dependem, sobretudo, de como eles foram originados e do pH da urina.

Dentre os tipos de cristais que podem ser formados, os principais são:

– Cristal de ácido úrico

Essa variedade é comumente encontrada em amostras de urina identificadas com pH ácido. O ácido úrico é resultado da degradação de proteína.

Isso quer dizer que esse tipo de cristal é comumente associado às pessoas que adotam dietas hiperproteicas, como fisiculturistas e atletas.

Quando cristais de ácido úrico são encontrados na urina, é preciso ficar atento. Esse pode ser um indicativo de problemas mais sérios, como nefrites.

– Fosfato de magnésio e amônio (estruvita)

Os cristais de magnésio e amônio possuem formatos de prismas retangulares e não possuem cor. Embora seja comum a incidência desses cristais na urina saudável, eles podem ser indicativos de infecções do trato urinário.

Quando esse é o caso, sintomas como micção frequente, urina turva, dor na região lombar, náusea e fadiga também podem se manifestar. Nessa situação, deve-se procurar auxílio médico para que o tratamento adequado possa ser iniciado. De maneira geral, infecções são tratadas com a administração de antibióticos.

A manifestação desses cristais também pode estar associada à hipertrofia da próstata, nos homens.

– Oxalato de cálcio

Os cristais de oxalato de cálcio têm a forma de halteres ou então de envelopes. Essa variedade pode ser encontrada na urina saudável. No entanto, quando eles se apresentam em quantidades maiores do que o normal, então eles podem estar associados a cálculos renais.

Popularmente conhecido como pedra no rim, esse fenômeno os sintomas principais incluem náusea, dificuldade em urinar, dores abdominais e até mesmo febre.

Isso ocorre quando há excesso de oxalato no organismo, uma substância encontrada em certos tipos de alimento, como o espinafre, por exemplo.

– Carbonato de cálcio

Identifica-se os cristais de carbonato de cálcio quando há a presença de um material redondo, com a superfície lisa e com a coloração marrom claro na urina.

A manifestação desses cristais também pode estar associada à presença de cálculos renais.

As pessoas que possuem esse diagnóstico podem receber prescrições médicas para obtenção de cálcio por meio da alimentação, recorrendo, sobretudo, aos laticínios.

Como tratar?

A presença dos cristais na urina pode estar relacionada a diversas condições subjacentes, sobretudo às genéticas ou hepáticas. Quando isso ocorre, muitas pessoas se perguntam o que fazer.

A grande maioria dessas condições pode ser evitada mediante a adoção de práticas mais saudáveis, sobretudo as alimentares. Até mesmo doenças desencadeadas por fatores genéticos, como a cristalúria pode ser, podem ser controladas dessa maneira.

Uma recomendação geral para evitar a formação desses materiais na urina é consumir água abundantemente, a fim de permitir que certos subprodutos sejam diluídos e não se acumulem e calcifiquem, formando os tais cristais.

Alterações nas dietas podem ser incorporadas de acordo com a prescrição médica, que será orientada conforme a origem dos cristais, como o corte ou diminuição do consumo de alimentos ricos em proteínas.

Outra medida a ser adotada é evitar os alimentos ricos em sódio, que não são sempre, necessariamente, salgados. Eliminar os alimentos processados e industrializados, que normalmente são ricos nessa substância, pode ser uma boa opção à sua saúde.

Quando há a ocorrência de infecções ou doenças associadas ao surgimento dos cristais, deve-se recorrer à ajuda médica para iniciar um tratamento, que poderá ser feito com a administração de medicamentos.

Referências Adicionais:

Você já teve cristais na urina? Como foi o tratamento para a causa diagnosticada? Comente abaixo!

rating_on Cristais na Urina - O Que Pode Ser, O Que Fazer, Tipos e Sintomasrating_on Cristais na Urina - O Que Pode Ser, O Que Fazer, Tipos e Sintomasrating_on Cristais na Urina - O Que Pode Ser, O Que Fazer, Tipos e Sintomasrating_on Cristais na Urina - O Que Pode Ser, O Que Fazer, Tipos e Sintomasrating_on Cristais na Urina - O Que Pode Ser, O Que Fazer, Tipos e Sintomas (1 votos, média: 5,00 de 5)
rating_on Cristais na Urina - O Que Pode Ser, O Que Fazer, Tipos e SintomasLoading…



Fonte do Artigo
Tag:
#emagrecimento #dieta #emagrecer #fitness #saude #vidasaudavel #reeduca #nutricao #fit #foco #alimentacaosaudavel #lowcarb #treino #oalimentar #gym #academia #emagrecercomsaude #nutricao #dietasemsofrer #comidadeverdade #foconadieta #alimenta #perderpeso #qualidadedevida #hipertrofia

Anúncio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here