Dor no Dedo Mindinho do Pé

0
188


De fato, dói muito bater o dedinho do pé, mas você sabia que existem outras causas de dor no dedo mindinho do pé mesmo sem sofrer nenhum impacto físico no local?

Quem nunca bateu o dedo mindinho do pé e sentiu uma dor muito forte? Em alguns casos, o impacto é tão forte que chega a causar uma sensação temporária de formigamento no pé. Quando a dor é leve, vale a pena conhecer os remédios caseiros para aliviar a dor.

Além de
conhecer as causas de dor no dedo mindinho do pé, vamos mostrar o que fazer
nessas situações e quais são os sinais que indicam que você deve procurar um
médico.

Dor no Dedo Mindinho do Pé

Todos os dedos do nosso pé são importantes para o equilíbrio. O dedo mindinho é o menor deles, mas mesmo pequeno, é fundamental para manter o equilíbrio.

Anúncio

Pense na estrutura do seu pé como um triângulo formado por 3 pontos que são: O dedão do pé, o dedo mindinho e o calcanhar. Esses 3 pontos são muito importantes para que você se movimente e equilibre todo o resto do seu corpo. Assim, qualquer dano em uma dessas partes pode prejudicar muito a sua locomoção. E mesmo sendo muito pequeno, todo mundo sabe que machucar o dedo mindinho do pé pode doer muito.

Por estar localizado na parte externa do pé, o dedo mindinho está mais exposto e, consequentemente, propenso a lesões. Os ossos metatarsais presentes no quinto dedo do pé são os com maior risco de lesões e estão envolvidos na maioria dos casos de luxação no pé de atletas.

Em geral, a dor é momentânea e logo passa sem a necessidade de tratamento. Alguns remédios caseiros podem ajudar a aliviar a dor mais rapidamente. Mas se o dedo não melhorar, é importante procurar um médico para detectar a causa da dor prolongada.

Possíveis causas

Sentir dor no quinto dedo do pé é muito comum e as causas podem ser muitas. Vai desde um sapato apertado ou um calo, até um esporão, uma ruptura ou entorse mais grave.

Veja o que
pode estar causando dor no seu dedo mindinho e o que fazer para tratar o
problema.

Dedo quebrado

Os
sintomas mais comuns de um dedo mindinho quebrado são:

  • Som de estalo no momento da lesão;
  • Inchaço;
  • Hematomas;
  • Dificuldade em apoiar o pé no chão;
  • Dor latejante que ocorre imediatamente depois da
    lesão e que pode desaparecer depois de algumas horas;
  • Sensação de queimação;
  • Unha danificada;
  • Dedo mindinho que parece desalinhado em relação aos
    outros dedos do pé.

Como tratar

Depois de
fazer exames de imagem para verificar se o dedo está realmente quebrado, o
médico vai determinar o tratamento adequado que pode envolver a imobilização e
a aplicação de injeções ou a prescrição de medicamentos para a dor.

Dependendo da gravidade da lesão, o médico pode optar por imobilizar os ossos dos dedos com um gesso ou com uma bota e até usar uma tala para imobilizar o dedo, se for necessário.

Em casos
mais simples, apenas repousar é suficiente para que o dedo se recupere, mas em
lesões graves pode ser necessário intervir com uma cirurgia para reparar os
danos.

Fratura por estresse

Sintomas
que indicam uma fratura por estresse incluem:

  • Hematomas;
  • Dor que piora durante o movimento;
  • Inchaço;
  • Sensibilidade no dedo.

Outros
tipos de fraturas são a fratura por avulsão e a fratura de Jones. Em ambos
casos, os sintomas mais comuns são: dor, hematoma, inchaço e dificuldade para
apoiar o pé no chão.

Como tratar

Uma fratura por estresse pode ser tratada pelo método RICE – do inglês Rest,
Ice, Compression, Elevation
. Esse método consiste basicamente em seguir 4
passos:

Descansar,
colocar gelo na lesão por 20 minutos de cada vez várias vezes ao dia, comprimir
o machucado com um curativo e elevar os pés.

Anti-inflamatórios
não esteroides como a aspirina e o ibuprofeno podem reduzir a dor e o inchaço.

Dedo deslocado

Chamado
também de luxação, um dedo deslocado pode causar muita dor. Uma luxação
geralmente acontece devido a um impacto no dedo que faz com que a articulação
ao redor dele seja levemente deslocada.

Sinais de
que você tem uma luxação no dedo mindinho são:

  • Dor ao mover o dedo do pé;
  • Inchaço;
  • Hematomas;
  • Dormência ou sensação de picadas de agulhas ou
    alfinetes no dedo;
  • Dedo aparentemente torto.

Como tratar

Um exame
de raio X ajuda a confirmar o diagnóstico, mas outros exames podem ser
necessários para verificar se há algum dano nos nervos ou nos vasos sanguíneos
da região.

O médico pode colocar o osso deslocado de volta à posição correta manualmente e, em outros casos, a imobilização pode ser necessária.

Se o
deslocamento for grave, uma cirurgia para reposicionar o osso no lugar pode ser
feita.

Joanete de alfaiate

Trata-se
de uma protuberância óssea na parte externa do dedo mindinho que pode causar
bastante dor e desconforto.

O joanete
pode ser causado pelo uso de sapatos muito apertados que geram atrito ou por
causa de uma estrutura anormal do pé em que o osso metatarso se move para fora
ao mesmo tempo em que o dedo mindinho se move para dentro do pé.

Sintomas
comuns de joanete são:

  • Inchaço;
  • Vermelhidão;
  • Dor no dedo mindinho;
  • Protuberância no dedo do pé que cresce ao longo do
    tempo.

Como tratar

O
tratamento pode envolver o uso de corticosteroides para diminuir a inflamação e
o uso de sapatos mais largos e confortáveis.

Alguns
casos mais incômodos podem exigir uma cirurgia para corrigir a alteração no
formato do pé.

Calo

Um calo
nada mais é do que uma camada da pele mais dura do que as demais. Geralmente, o
calo se forma por causa de um excesso de atrito ou pressão sobre o dedo.

Sinais que
ajudam a identificar um calo são:

  • Pele dura e áspera;
  • Dor ao usar sapatos;
  • Pele sensível ao toque;
  • Pele amarelada.

Como tratar

É muito
simples cuidar de um calo. Além de usar sapatos mais folgados, é indicado
esfoliar e hidratar bem a pele do pé. Um podólogo pode ajudar bastante nesse
tipo de tratamento.

Dedo torcido

Ter um dedo torcido significa que você sofreu uma lesão em um dos ligamentos do dedo do pé. Esses ligamentos são fibras responsáveis por ligar os ossos uns aos outros e conectá-los as articulações.

Em caso de
torções como essas, é importante entender melhor o que são os ligamentos e quais são os tipos de lesões que afetam essa
estrutura do corpo.

Um dedo
pode sofrer uma torção ao exagerar na amplitude de certos movimentos ou ao
bater o dedo com força.

Os
sintomas de um dedo mindinho podem incluir:

  • Sensibilidade ao toque;
  • Hematomas;
  • Instabilidade articular;
  • Dor latejante;
  • Inchaço;
  • Dor ao movimentar o dedo do pé.

Uma entorse no tornozelo também pode causar dificuldade para andar e dor nos
dedos do pé.

Como tratar

As
entorses são classificadas em 3 graus. Quando a entorse é de grau I, basta
descansar e aplicar compressas de gelo no dedinho do pé. Se a entorse for do
grau II ou III, o médico pode recomendar imobilização e sessões de
fisioterapia.

Anormalidades nos dedos dos pés

Muitos
tipos de anormalidades nos dedos dos pés podem causar dor, desconforto e
inchaço no dedo mindinho.

Dedos
deformados: ocorre por causa de problemas na postura que elevam a pressão sobre
os pés e causam alterações nos dedos dos pés. As anormalidades mais comuns que
podem ser desenvolvidas são o dedo de pé de martelo e o dedo de garra.

Dedo de pé de martelo

O dedo de
pé de martelo ocorre quando um ou mais dedos dos pés se dobram para baixo ao
invés de ficarem apontados para a frente. Isso pode acontecer por causa de
lesões, artrite ou sapatos mal ajustados. Também é possível nascer com os dedos
dessa forma.

Dedo de garra

O dedo de garra é observado quando os dedos se curvam para baixo lembrando a garra de um animal. É possível nascer com essa condição ou desenvolver essa anormalidade por causa de doenças como a diabetes, por exemplo.

Como tratar

O médico
pode indicar o uso de uma tala ou de uma fita adesiva para manter os dedos na
posição correta. No caso do dedo de garra, alguns exercícios específicos podem
ajudar a melhorar a flexibilidade do dedo.

Se a anormalidade no dedo causar desconforto e problemas contínuos, o médico pode sugerir uma cirurgia de correção.

Sobreposição do dedo mindinho

Alguns
indivíduos nascem com o dedo mindinho que se sobrepõe ao quarto dedo do pé.
Geralmente, as crianças não sentem nada e quando começam a andar essa
sobreposição é naturalmente corrigida, mas em alguns casos há muita dor e
desconforto.

Além
disso, a sobreposição do dedo mindinho aumenta o risco de calos e inflamações.

Como tratar

A primeira
abordagem de tratamento é tentar reposicionar o dedo com o uso de talas,
sapatos especiais ou fitas adesivas.

Se não
houver melhora e o paciente sentir muita dor, pode ser necessário fazer uma
cirurgia.

Artrite

A artrite
é uma inflamação nas articulações que causa inchaço e rigidez nas articulações,
podendo causar dor no dedo do pé.

Nesse caso, a dor pode surgir não só no dedo mindinho como também em outros dedos do pé e em outras articulações do corpo.

Como tratar

O
tratamento pode variar caso a caso, mas dentre as opções estão o uso de:

  • Analgésicos para tratar a dor;
  • Anti-inflamatórios não esteroides para a inflamação;
  • Corticosteroides como a prednisona ou a cortisona;
  • Remédios antirreumáticos.

Unha encravada

A unha
encrava quando o lado ou o canto de uma unha cresce dentro da carne do pé. Isso
causa muita dor, inchaço e vermelhidão. Sinais de inflamação na unha encravada merecem atenção especial.

Como tratar

Se houver
risco de infecção, o médico pode prescrever um antibiótico de uso tópico, mas o
tratamento mais comum é físico.

É preciso
remover a unha da carne para que ela volte a crescer no local correto. Isso
pode ser feito com segurança por um podólogo.

Mais dicas sobre o que fazer

  • Descansar os pés: o repouso é essencial para que o
    dedo se recupere;
  • Elevar os pés: manter os pés elevados acima do nível
    do peito ajuda a reduzir a inflamação e, consequentemente, a dor;
  • Usar uma proteção no dedo do pé: você pode usar
    sapatos confortáveis, uma palmilha especial ou um curativo para proteger o
    dedinho de atritos;
  • Tomar analgésicos: analgésicos de venda livre podem
    aliviar a dor e a inflamação;
  • Aplicar compressas de gelo: usar compressas de gelo
    algumas vezes ao dia durante 15 ou 20 minutos ajuda a reduzir o inchaço e
    amenizar a dor;
  • Usar muletas ou bengala: acessórios como muletas ou
    bengalas são úteis durante a recuperação de uma lesão mais grave, pois eles
    facilitam a locomoção sem ter que pressionar o dedo mindinho do pé contra o
    chão.

Sinais para procurar um médico

Sentir dor
intensa no dedo mindinho por muitos dias não é normal. Outros sinais que
indicam que você precisa procurar auxílio médico são:

  • Inchaço no dedo;
  • Deformidade no dedo;
  • Dedo desalinhado;
  • Dificuldade ou incapacidade de apoiar o pé no chão.

Não tente
tratar uma dor persistente no dedo mindinho em casa. Se você tomar analgésicos
ou anti-inflamatórios por conta própria, os sintomas vão melhorar, mas
provavelmente você estará mascarando um problema mais grave que precisa de
tratamento adequado.

Assim, não
deixe de procurar um centro médico para realizar alguns exames de imagem e
verificar se há alguma lesão no seu dedo mindinho.

Referências
Adicionais:

Você já teve dor no dedo mindinho do pé? Conhece alguém que já passou por isso? Comente abaixo!

rating_on Dor no Dedo Mindinho do Pérating_on Dor no Dedo Mindinho do Pérating_on Dor no Dedo Mindinho do Pérating_on Dor no Dedo Mindinho do Pérating_on Dor no Dedo Mindinho do Pé (1 votos, média: 5,00 de 5)
rating_on Dor no Dedo Mindinho do PéLoading…



Fonte do Artigo
Tag:
#emagrecimento #dieta #emagrecer #fitness #saude #vidasaudavel #reeduca #nutricao #fit #foco #alimentacaosaudavel #lowcarb #treino #oalimentar #gym #academia #emagrecercomsaude #nutricao #dietasemsofrer #comidadeverdade #foconadieta #alimenta #perderpeso #qualidadedevida #hipertrofia

Anúncio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here