Óleos essenciais: conheça os benefícios para a pele

0
42


Você provavelmente já ouviu falar dos óleos essenciais como base da aromaterapia — um tratamento holístico que utiliza alguns aromas naturais, provenientes de plantas, vegetais e flores, para trazer benefícios à mente e ao corpo. Mas você sabia que eles também podem ser ótimos para a sua pele? “Óleos essenciais são óleos vegetais extremamente concentrados, extraídos das plantas. E de acordo com o vegetal do qual são retirados, podem ter diferentes funções. Como a antisséptica, sebo-reguladora e calmante”, explica a dermatologista e tricologista Kédima Nassif, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). 

Pois é. Parece maravilhoso, e é. “Há diversos tipos disponíveis. E, quando associados, eles trazem benefícios sinérgicos entre eles. Nas aplicações cosméticas, eles auxiliam na manutenção da pele e couro cabeludo”, diz a farmacêutica Luisa Saldanha, diretora científica da Pharmapele. Uma única gota do líquido pode conter até 800 moléculas diferentes. E tudo 100% natural! 

Como usar os óleos essenciais na pele?

GettyImages-1223714147 Óleos essenciais: conheça os benefícios para a pele
Anna Efetova/Getty Images

Por serem altamente concentrados, você não pode, de maneira alguma, aplicá-los diretamente sobre a cútis. O correto é adicionar uma pequena quantidade em algo que você usa no dia a dia. Alguns exemplos são óleo vegetal natural, hidratante, máscara, cremes de massagem corporal e até argila. As especialistas explicam como fazer cada preparação: 

  • Diluído em um óleo-base: “alguns óleos essenciais apresentam maior risco de sensibilização. Nesses casos, eles devem ser misturados em óleos-base (de abacate, macadâmia, amêndoa doce, linhaça, girassol, oliva, rosa mosqueta, semente de uva ou coco). Recomenda-se utilizar em média uma gota do essencial para três gotas de base”, aconselha a dermatologista e tricologista Damaris Ortolan, da SBD.
  • Em conjunto com os produtos de uso diário: “nesse caso, basta acrescentar algumas gotas do óleo essencial nos produtos de uso diário (limpadores, loção hidratante, tônicos e até xampu e condicionador)”, continua Damaris. 
  • Máscaras: separe um pouco da sua máscara facial preferida (somente o suficiente para um uso), pingue duas gotinhas, misture e pronto. Aplique no rosto e deixe agir conforme a recomendação do produto. 
  • Compressas: acordou com alguma dor muscular ou torcicolo? Coloque de duas a cinco gotas em uma toalha e pressione sobre a região. Aguarde 15 minutos. 

Todos podem usar? 

Não. Grávidas, por exemplo, não podem apostar nos óleos sem antes ter a orientação de um especialista. Alguns compostos são prejudiciais para a mãe e para o bebê. “Pacientes com pressão arterial alta precisam ficar longe do alecrim, canela, cravo, hortelã-pimenta e gengibre. Já quem sofre com epilepsia tem que evitar óleos que afetam o sistema nervoso, como alecrim, canela, cravo, erva doce, hortelã-pimenta e sálvia”, explica a especialista em estética e cosmetologia Isabel Luiza Piatti, embaixadora do CIA (Centro e Instituto Internacional de Aprimoramento e Pesquisas Científicas). 

Anúncio

Vale lembrar também que os mais ácidos, como o óleo de bergamota, limão, grapefruit, laranja doce, laranja amarga e tangerina podem causar queimaduras na pele quando em contato com a luz solar. Portanto, é sempre importante prestar muita atenção na misturinha que você pretende fazer. Crianças precisam de ainda mais diluição dos óleos, visto que são mais sensíveis. 

Mas quais os principais óleos essenciais para pele seca? 

Se a sua pele é seca, vale apostar no óleo de patchouli. Camomila, jasmim e rosas também são ótimas opções. Veja mais algumas: 

  • Gerânio: confere maciez aveludada e resgata a umidade natural da pele. Possui ação antioxidante, sendo especialmente recomendado para peles maduras.  Ajuda a clarear e rejuvenescer, propiciando beleza e vitalidade. 
  • Lavanda: muito conhecido e consumido no mundo todo, esse óleo essencial é bastante seguro, inclusive para tratar queimaduras e evitar queloides.  Tem ação antisséptica e promove regeneração celular, auxiliando na cicatrização de ferimentos. 
  • Palmarosa:  hidrata a pele, restaurando brilho, maciez e flexibilidade da mesma. Ajuda a clarear manchas e a combater dermatites, rugas e flacidez. Possui ação desodorante e regula a sudorese. 

E se a minha pele é oleosa? 

Nesse caso, lavanda, sândalo, cedro, cipreste, sálvia ou tudo o que tenha ação adstringente e secativa. “A melaleuca é conhecida por ser um antisséptico muito eficaz contra bactérias, vírus e fungos. Além de ter propriedades anti-inflamatórias, antifúngicas e cicatrizantes que permitem que a substância seja usada como coadjuvante em tratamentos para acne e caspa”, diz Isabel Luiza Piatti. 

Com manchas

“O de vetiver é indicado para auxiliar no clareamento de manchas escuras como melasmas, cloasma e hiperpigmentação em geral. Sua principal ação é a anti-inflamatória. Além dele, o de olíbano atua como antioxidante, combatendo os radicais livres e o envelhecimento precoce, retardando, assim, o aparecimento de manchas”,diz Luisa Saldanha.

Continua após a publicidade



Fonte do Artigo

Anúncio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here