Turbinectomia: o que é, como é feita e como é a recuperação

0
60


A turbinectomia é um procedimento cirúrgico realizado para solucionar a dificuldade de respiração nas pessoas que apresentam hipertrofia dos cornetos nasais que não melhoram com o tratamento comum indicado pelo otorrinolaringologista. Os cornetos nasais, também chamados de conchas nasais, são estruturas localizadas na cavidade nasal que têm como objetivo abrir espaço para favorecer a circulação do ar e, assim, filtrar e aquecer o ar inspirado.

No entanto, em algumas situações, principalmente devido a traumas na região, infecções de repetição ou rinite e sinusite crônicas, é possível observar o aumento dos cornetos nasais, dificultando a entrada e passagem do ar e, assim, tornando a respiração mais difícil. Por isso, o médico pode indicar a realização da turbinectomia, que pode ser classificada em dois tipos principais:

  • Turbinectomia total, em que é removida toda a estrutura dos cornetos nasais, ou seja, ossos e cartilagens;
  • Turbinectomia parcial, em que as estruturas das conchas nasais são removidas parcialmente.

A turbinectomia deve ser realizada no hospital, por um médico capacitado e dura em média 30, podendo a pessoa ir para casa no mesmo dia.

Como é feita

A turbinectomia é um procedimento simples e de baixo risco que pode ser feito tanto sob anestesia geral quanto local. O procedimento dura em média 30 minutos e é feito com o auxílio da visualização da estrutura interna do nariz por meio de um endoscópio.

Após identificação do grau de hipertrofia, o médico pode optar por remover toda ou apenas uma parte dos cornetos nasais, sendo levado em consideração no momento o risco de nova hipertrofia e histórico do paciente.

Anúncio
Liberdade Financeira de Verdade!

Apesar da turbinectomia garantir um resultado mais duradouro, é um procedimento mais invasivo e cuja cicatrização leva mais tempo, havendo risco de formação de crostas, que devem ser retiradas pelo médico, e pequenos sangramentos nasais.

Turbinectomia x Turbinoplastia

Assim como a turbinectomia, a turbinoplastia também corresponde a um procedimento cirúrgico dos cornetos nasais. Porém, nesse tipo de procedimento as conchas nasais não são removidas, são apenas mudadas de lugar para que o ar consiga circular e passar sem qualquer impedimento.

Apenas em alguns casos, quando somente a mudança de posição dos cornetos nasais não seria suficiente para regularizar a respiração, pode ser necessária remover uma pequena quantidade de tecido do corneto.

Recuperação após a Turbinectomia

Como se trata de um procedimento simples e de baixo risco, a turbinectomia não possui muitas recomendações pós-operatórias. Após o término do efeito da anestesia, o paciente normalmente é liberado para casa, devendo permanecer em repouso por cerca de 48 horas para evitar sangramentos significativos.

É normal que exista um pequeno sangramento no nariz ou pela garganta nesse período, mas na maioria das vezes acontece como consequência do procedimento. No entanto, caso o sangramento seja em grande quantidade ou dure vário dias, é recomendado ir ao médico.

É recomendado também manter as vias respiratórias limpas, realizando a lavagem nasal de acordo com a orientação médica, e fazendo consultas periódicas ao médico para que sejam removidas as possíveis crostas formadas. Veja como fazer a lavagem nasal.





Fonte do Artigo
Tag:
#emagrecimento #dieta #emagrecer #fitness #saude #vidasaudavel #reeduca #nutricao #fit #foco #alimentacaosaudavel #lowcarb #treino #oalimentar #gym #academia #emagrecercomsaude #nutricao #dietasemsofrer #comidadeverdade #foconadieta #alimenta #perderpeso #qualidadedevida #hipertrofia

Anúncio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here