Chá de Ipê Roxo – Para Que Serve, Indicações e Efeitos Colaterais

0
111


Confira a seguir para que serve o chá de ipê roxo, quais são as indicações dessa bebida, seus possíveis efeitos colaterais, contraindicações e cuidados ao tomar.

Handroanthus impetiginosus é o nome científico do ipê roxo, que também pode ser chamado de cabroe, caixeta, ipê, ipeuna, lapacho, lapacho-negro, pau-cachorro, pau-caixeta, pau-d’arco, pau-d’arco-de-flores-roxas, pau-d’arco-rosa, pau-d’arco-roxo, pau-de-tamanco, pau-de-viola, peuva, piúna, piúna-folha-larga, piúna-rosa, piúna-roxa, piúna-preta, tabebuia, tabebuia-do-brejo e tamanqueira, entre outras nomenclaturas.

Esses nomes servem para se referir a uma árvore que mede de 8 m a 30 m de altura e de 60 cm a 100 cm de diâmetro, ao mesmo tempo em que costuma apresentar tronco retilíneo, copa arredondada irregular e ramos retos.

No Brasil, ela pode ser vista em Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e em todos os estados da região Sudeste.

Anúncio

Além disso, é possível encontrar o ipê roxo em outros países como México, Trinidad-Tobago, Bolívia, Paraguai, Uruguai e Argentina.

Aproveite e confira outras opções de chá anti-inflamatório e como fazer e veja também quais são os melhors alimentos antifúngicos, duas propriedades que, como verá abaixo, são relacionadas ao chá de ipê roxo.

Para que serve o chá de ipê roxo?

Um chá de ipê roxo pode ser preparado a partir das cascas da planta. Vamos conhecer algumas indicações e utilidades que já foram atribuídas à bebida. Dê só uma conferida na lista a seguir:

1. Inflamação

Segundo a especialista em nutrição Cathy Wong, uma pesquisa publicada no ano de 2008 no Journal of Ethnopharmacology (Jornal de Etnofarmacologia), apontou que o ipê roxo pode contribuir com o combate à inflamação.

“Em testes em ratos, os autores do estudo determinaram que o ipê roxo pode suprimir a produção de substância pró-inflamatórias conhecidas como prostaglandinas. Embora os autores do estudo tenham concluído que o extrato de ipê roxo poderia potencialmente auxiliar o tratamento de condições relacionadas à inflamação como artrite e aterosclerose, é importante observar que atualmente há uma falta de experimentos clínicos testando o uso do ipê roxo para essas condições”, explicou Wong.

Além disso, é importante notar que a especialista em nutrição não cita se esse mesmo extrato estaria presente em um chá de ipê roxo e que a pesquisa foi conduzida em ratos, não em seres humanos.

Portanto, quem sofre com qualquer problema de saúde associado à inflamação precisa seguir todo o tratamento seguro que for indicado pelo médico e tomar o chá de ipê roxo para auxiliar a condição somente quando o profissional autorizar.

2. Infecções fúngicas

A especialista em nutrição Cathy Wong também citou em seu artigo outro estudo publicado no Journal of Ethnopharmacology, que avaliou a atividade antifúngica de 14 plantas paraguaias e indicou que o ipê roxo era uma das que apresentava maior ação contra os fungos.

Entretanto, precisamos perceber que mais uma vez Wong não informou se esse mesmo efeito poderia ser observado no chá de ipê roxo. Ou seja, quem tem infecções provocadas por fungo deve obedecer a todo o tratamento que for prescrito pelo médico e consultá-lo antes de usar o chá de ipê roxo para tentar amenizar o problema.

3. Câncer de mama

Uma pesquisa conduzida pela doutoranda do Departamento de Química da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Kátia Mara de Oliveira, sob orientação do professor Alzir Batista, apontou que o lapachol, uma substância retirada da casca do ipê roxo, apresenta poder de mortalidade em relação às células do câncer de mama.

A cientista chegou a esse resultado por meio de testes realizados em laboratório. Durante seus experimentos, Kátia utilizou o lapachol extraído do ipê roxo por técnicos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) da Bahia e células humanas doentes e saudáveis obtidas através de um banco de células.

O que aconteceu foi que o lapachol conseguiu entrar nas células cancerígenas através de um mecanismo ainda não identificado e desregular o seu funcionamento, fazendo com que elas escolhessem morrer, em uma espécie de suicídio celular, que também é chamado de apoptose.

Em seus estudos, a doutoranda também concluiu que o lapachol inibe a formação de vasos sanguíneos, que são úteis para a alimentação do tumor e para que as células cancerígenas sejam espalhadas pelo organismo.

O próximo passo para a continuidade da pesquisa de Kátia seria a realização de testes em animais, entretanto, isso está em risco por falta de recursos. Segundo o orientador da cientista, não havia sido concedida uma bolsa de pós-doutorado para a sequência dos estudos.

Como a pesquisa ainda requer uma continuidade, não temos como bater o martelo e dizer que a casca do ipê roxo realmente é útil no tratamento contra o câncer de mama. Tanto que as evidências sobre a efetividade do uso da planta para o câncer são classificadas como insuficientes por alguns especialistas.

Além disso, não foi explicitado se o lapachol analisado nos experimentos também está presente no chá de ipê roxo em quantidades suficientes para surtir algum tipo de efeito.

Então, quem tem câncer de mama, que é uma doença grave, deve continuar a seguir o tratamento recomendado pelo médico e consultar o profissional antes de usar qualquer produto natural como o ipê roxo para lidar com a condição.

Efeitos colaterais do chá de ipê roxo

A ingestão do ipê roxo, principalmente em doses elevadas, pode provocar náusea severa, tontura, vômito, diarreia, dano no fígado, que é raro, porém grave, e sangramento interno, que pode ser fatal caso seja prolongado ou não detectado.

Essas reações podem gerar efeitos secundários como desidratação, desequilíbrio de eletrólitos, anemia, deficiências nutricionais e cólica. A segurança da planta em dosagens normais não é conhecida e é aconselhável usar apenas doses baixas do ipê roxo.

Se você experimentar qualquer um desses efeitos colaterais ou qualquer outro tipo de reação ao tomar o chá de ipê roxo, procure imediatamente o auxílio médico, ainda que o sintoma em questão não aparente ser tão sério.

Isso é fundamental para conferir a real gravidade do problema, receber o tratamento apropriado e saber como proceder em relação ao uso da planta.

Contraindicações e cuidados com o chá de ipê roxo

A bebida não pode ser consumida por mulheres grávidas e por mulheres que amamentam.

Pessoas com histórico de distúrbios de coagulação sanguínea devem evitar o ipê roxo por conta do risco de ocorrer um sangramento descontrolado.

Como a planta pode deixar a coagulação sanguínea mais lenta, podendo aumentar as chances de sangramento durante e depois de uma cirurgia, recomenda-se interromper o uso da planta pelo menos duas semanas antes da data marcada para a realização de um procedimento do tipo.

Para quem não faz parte desses grupos, é aconselhável consultar o médico antes de tomar o chá de ipê roxo para qualquer finalidade como forma de se certificar de que a bebida não pode fazer mal e saber em que dosagem e frequência e por quanto tempo ela pode ser utilizada.

Isso é especialmente importante para crianças, adolescentes, idosos e indivíduos que sofrem com doenças ou condições específicas de saúde.

Antes de começar a tomar o chá de ipê roxo, também é fundamental informar o médico sobre qualquer medicamento, suplemento ou planta que utilize para checar se não pode fazer mal tomar o chá ao mesmo tempo em que a substância em questão.

Por exemplo, de acordo com alguns especialistas, o ipê roxo não pode ser usado com remédios anticoagulantes como coumadin ou clopidogrel. A planta também pode interagir com analgésicos como ibuprofeno, aspirina e naproxeno e pode aumentar o sangramento caso seja utilizada simultaneamente a outras ervas como gengibre, açafrão-da-terra (cúrcuma) e casca de salgueiro.

Como você já deve ter percebido, mesmo os chás à base de produtos naturais podem fazer mal à saúde, principalmente quando ingeridos de maneira inadequada e excessiva.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar do chá de ipê roxo? Pretende experimentar e incluir na sua dieta? Comente abaixo!

rating_on Chá de Ipê Roxo - Para Que Serve, Indicações e Efeitos Colateraisrating_on Chá de Ipê Roxo - Para Que Serve, Indicações e Efeitos Colateraisrating_on Chá de Ipê Roxo - Para Que Serve, Indicações e Efeitos Colateraisrating_on Chá de Ipê Roxo - Para Que Serve, Indicações e Efeitos Colateraisrating_on Chá de Ipê Roxo - Para Que Serve, Indicações e Efeitos Colaterais (1 votos, média: 5,00 de 5)
rating_on Chá de Ipê Roxo - Para Que Serve, Indicações e Efeitos ColateraisLoading…



Fonte do Artigo
Tag:
#emagrecimento #dieta #emagrecer #fitness #saude #vidasaudavel #reeduca #nutricao #fit #foco #alimentacaosaudavel #lowcarb #treino #oalimentar #gym #academia #emagrecercomsaude #nutricao #dietasemsofrer #comidadeverdade #foconadieta #alimenta #perderpeso #qualidadedevida #hipertrofia

Anúncio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here