Como fazer um bacalhau saudável na Páscoa

0
15


Esse peixe é uma ótima pedida para aproveitar a Páscoa com saúde. Mas isso depende da forma de preparo do bacalhau – e não tem só a ver com o sal

Por
Maria Tereza Santos

access_time

18 abr 2019, 17h03

Junto com os ovos de chocolate, o bacalhau tem lugar cativo na Páscoa. E quem deseja manter a tradição de comer peixe no feriado sem deixar a saúde de lado pode ficar tranquilo: com um ou outro ajuste, esse prato é uma ótima pedida.

Segundo a nutricionista Roseli Ueno Ninomiya, de São Paulo, o bacalhau é fonte de proteínas, ômega-3, selênio, magnésio e vitaminas A, B6, B12 e D.

Anúncio
Liberdade Financeira de Verdade!

“Ou seja, ele ajuda no fortalecimento muscular e imunológico, possui um papel importante no envelhecimento por suas propriedades antioxidantes, protege contra doenças degenerativas e auxilia na saúde dos olhos e ossos”, enumera a especialista.

Quer mais? “A gordura do bacalhau é saudável e ele não é muito calórico”, afirma a nutricionista. Uma colher de sopa da refeição, por exemplo, contém 30 calorias.

Dicas para um bacalhau mais saudável

Não dá para negar que, em meio a suas vantagens, o bacalhau carrega altas doses de sal. Isso serve para preservar sua validade, porém pode fazer a pressão decolar.

“Precisamos fazer a dessalga de forma certa. Do contrário, um prato que seria saudável se torna um vilão”, alerta Roseli.

Para dessalgar o peixe, o ideal é deixá-lo um dia inteiro em uma bacia com água dentro da geladeira. Você deve trocar o líquido de três em três horas.

A dica vale para qualquer pessoa, mas é ainda mais importante entre os hipertensos. “Se o paciente está com o quadro estável, o médico liberou e a preparação for correta, não há problema”, assegura a profissional.

Mas de pouco adianta acertar nesse procedimento e errar na hora de pôr os outros ingredientes. “Caso você coloque um monte de azeite e azeitona, que são ricos em gordura, aquelas 30 calorias podem virar 100”, aponta Roseli.

A nutricionista indica maneirar nesses itens – que são ótimos, desde que consumidos com moderação – e complementar a receita com pimentão, brócolis e cebola. “Eles são fontes de antioxidantes e fibras”, complementa.

Incluir batata assada ou arroz integral no prato também é uma boa. Eles são boas fontes de carboidrato.

Por fim, não esqueça de tomar cuidado no momento de comprar o peixe. “É importante verificar a procedência do produto, se o fornecedor passa por fiscalização sanitária e a higiene do manipulador”, conclui a expert.



Fonte do Artigo

Geralinks

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here