Polissonografia: Como Funciona o Exame do Sono, Quando Fazer e Onde

0
1349


A polissonografia, também conhecida pelas siglas PSG ou exame do sono, é um teste usado para diagnosticar distúrbios do sono. Esse exame registra as ondas cerebrais, frequência cardíaca, nível de oxigênio no sangue, respiração e o movimento das pernas e dos olhos durante o sono.

Além de ajudar a diagnosticar distúrbios do sono, esse teste registra seus padrões noturnos e pode ser usado para ajudar no tratamento das pessoas que já foram diagnosticas com distúrbios do sono. Veja a seguir como funciona o exame do sono, quando fazer e onde.

Antes disso, não deixe de conferir os 5 tipos de distúrbio do sono mais comuns e uma lista de 12 alimentos para melhorar o sono, que também podem ajudar caso você esteja com problemas na hora de dormir.

Como funciona

A polissonografia registra e transmite eletronicamente as atividades físicas específicas enquanto a pessoa dorme, e essas gravações resultam em dados que um especialista qualificado em sono analisa para poder descobrir se a pessoa sofre com algum distúrbio do sono.

O exame do sono fornece informações específicas para tecnólogos do sono através de equipamentos e observações, incluindo:

Anúncio
Liberdade Financeira de Verdade!
  • Ondas cerebrais (EEG);
  • Movimentos oculares;
  • Movimentos das pernas;
  • Níveis de oxigênio no sangue;
  • Ritmos e taxas cardíacas;
  • Posicionamento corporal;
  • Estágios do sono;
  • Comportamentos ou movimentos incomuns;
  • Padrões e taxas respiratórias;
  • Ronco e ruídos produzidos durante o sono.

Tudo isso é analisado e examinado enquanto que os pacientes estão dormindo. Alguns exames podem diagnosticar:

  • Apneia obstrutiva do sono;
  • Apneia central do sono;
  • Parassonias;
  • Apneia do sono complexa ou mista;
  • Hipersonia Idiopática;
  • Transtorno do comportamento REM;
  • Transtorno periódico de movimentos dos membros (PLMD);
  • Bruxismo;
  • Transtornos do sono-vigília do ritmo circadiano;
  • Narcolepsia.

Embora essa lista não esteja completa, ela representa muitos dos distúrbios do sono mais comuns.

Há quatro tipos de exames do sono, são eles:

  1. PSG com titulação CPAP dividido em dois turnos: É realizado quando a apneia do sono é moderada ou grave e durante a primeira parte do estudo ela já foi descoberta ou há uma forte suspeita. Por isso, na segunda metade da noite, o exame é realizado para determinar a pressão CPAP necessária para compensar a apneia;
  2. Teste de latências múltiplas do sono diurno (MSLT): Utilizado para diagnosticar a narcolepsia e para medir o grau de sonolência diurna. Mede a rapidez com que você dorme em situações silenciosas durante o dia. Além disso, esse exame também monitora a rapidez e a frequência com que você entra no sono REM. Para obter resultados precisos, ele é realizado na manhã seguinte a um PSG noturno;
  3. Avaliação PSG de duas noites e titulação de CPAP: Durante a primeira noite, a pessoa passará por um monitoramento geral e uma avaliação diagnóstica. Caso seja descoberto que ela sofre com apneia do sono, terá que voltar para passar por um segundo tratamento que irá determinar a pressão de ar correta para o tratamento com CPAP (pressão positiva contínua nas vias respiratórias) que fornece ar para as vias aéreas através de uma máscara nasal que foi especialmente projetada para este exame;
  4. Diagnóstico PSG durante a noite: Trata-se do monitoramento geral do sono e examina várias funções do corpo durante o sono, incluindo padrões de respiração, ritmos cardíacos, movimentos dos membros e níveis de oxigênio no sangue.

O que acontece durante a polissonografia

Você irá passar a noite no centro de sono para realizar a polissonografia e poderá levar itens que usa durante a sua rotina de dormir para facilitar o processo, podendo dormir com suas roupas de dormir, e também não irá dividir o quarto com mais ninguém.

A sala onde esse exame é realizado é semelhante a um quarto de hotel e durante o teste ela permanece escura e silenciosa.

Cada quarto possui o seu próprio banheiro. Na área do quarto onde você irá dormir há uma câmera de vídeo que filma no escuro para que os tecnólogos de polissonografia possam monitorar o que está acontecendo quando as luzes estão apagadas. Também há um sistema de áudio para que os profissionais possam conversar com você e monitorar o barulho fora da sala.

Depois de se preparar para dormir, um dos técnicos irá colocar sensores em seu couro cabeludo, têmporas, peito e nas pernas que são conectados por fios a um computador. Os fios são longos o suficiente para que você possa se mexer na cama. Um pequeno clipe também é colocado no seu dedo ou ouvido para monitorar o nível de oxigênio no sangue.

Os tecnólogos acompanham seus pacientes durante a noite que, se precisarem de ajuda, podem se comunicar com eles através do equipamento de monitoramento. Eles podem entrar na sala para desconectar os fios caso você precise se levantar durante a noite.

Embora você provavelmente não adormeça tão facilmente ou não durma tão bem neste local em comparação com o seu próprio quarto, isso geralmente não afeta os resultados. Uma noite inteira de sono não é necessária para obter resultados precisos da polissonografia.

Quando fazer

Os médicos pedem esse exame por diversos motivos, como por exemplo devido a preocupações de que os pacientes possam estar passando por uma das seguintes situações:

  • Transtorno de movimento periódico dos membros;
  • Apneia do sono;
  • Insônia crônica inexplicada;
  • Transtorno do comportamento do sono REM;
  • Narcolepsia;
  • Comportamentos incomuns durante o sono.

O trabalho de um tecnólogo do sono é deixar os pacientes o mais confortáveis possível durante o exame do sono, e você como paciente também irá registrar seus resultados e observações com precisão para poder trabalhar com o médico e assim obter um diagnóstico preciso e um tratamento eficaz.

Onde fazer

A polissonografia pode ser feita em vários hospitais e clínicas especializadas, inclusive pode ser realizada através do SUS – Sistema Único de Saúde, desde que, assim como todos os outros exames, exista encaminhamento médico. Vários planos de saúde também costumam possuir cobertura para este tipo de exame.

Embora o exame do sono pode ser solicitado por qualquer médico, normalmente é solicitado por um profissional que atua na área do sono, como um neurologista, otorrinolaringologista, psiquiatra e pneumologista.

Referências Adicionais:

Você já precisou passar por uma polissonografia? Teve alguma condição diagnosticada no exame? Comente abaixo!

rating_on Polissonografia: Como Funciona o Exame do Sono, Quando Fazer e Onderating_on Polissonografia: Como Funciona o Exame do Sono, Quando Fazer e Onderating_on Polissonografia: Como Funciona o Exame do Sono, Quando Fazer e Onderating_on Polissonografia: Como Funciona o Exame do Sono, Quando Fazer e Onderating_on Polissonografia: Como Funciona o Exame do Sono, Quando Fazer e Onde (1 votos, média: 5,00 de 5)
rating_on Polissonografia: Como Funciona o Exame do Sono, Quando Fazer e OndeLoading…



Fonte do Artigo
Tag:
#emagrecimento #dieta #emagrecer #fitness #saude #vidasaudavel #reeduca #nutricao #fit #foco #alimentacaosaudavel #lowcarb #treino #oalimentar #gym #academia #emagrecercomsaude #nutricao #dietasemsofrer #comidadeverdade #foconadieta #alimenta #perderpeso #qualidadedevida #hipertrofia

Anúncio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here